Pesquisar este blog

sábado, 24 de setembro de 2011

Uma mãe entrando em parafuso.

Sorte das mamães que podem contar com as vovós por perto, eu não tenho esta opção, e durante alguns dias comecei a ficar preocupada e me ver sem saída. Acontece que vou voltar ao trabalho e peguei o horário da tarde para trabalhar, vou ter o privilégio de trabalhar por meio período, estava certa de que minha diarista aceitaria trabalhar em casa e ficar com a Melissa, pois eu não achava vaga para que ela ficasse na escola durante o meu turno, antes de ser convocada eu já estava a procura de escola para ela, visitei algumas, mas a única que ainda tinha vaga era no período da manhã, pensei..... ela vai pra escola pela manhã e fica em casa (com essa moça que é de confiança) a tarde, mas quando ela não aceitou trabalhar eu entrei em pânico, porque contratar outra pessoa é fácil, mas como deixar minha filha com uma completa estranha?E se ela maltratá-la?E se ela some com minha filha?
Eu sei que parece paranoia mas temos que pensar em tudo, eu liguei em várias escolas, aí resolvi ligar em uma escola que eu a princípio havia descartado e aí o horário não batia com o meu, e eles só atendiam crianças a partir dos 2 anos, quando uma luz no fim do túnel ascende....a coordenadora conversando comigo marca um horário para conversarmos melhor.
Eu e meu marido fomos até lá e conversamos com ela, foi ótimo, ela me esclareceu várias coisas disse que ela poderia sim ficar no mesmo horário que o meu na escola, e que eles tinham alunos com menos de 2 anos, mas mesmo assim são mais velhos que a Mel, 1 ano e 4, 1 ano e 6 e por aí vai, nessa fase o desenvolvimento entre eles com um mês, dois meses de diferença muda bastante, ela será literalmente a bebê da turma, mas acredito que será bom pois ela aprenderá com os mais velhos, conversei com a professora dela, aliás, uma das professoras pois ela terá duas, metade do tempo com a de português e a outra metade com a de inglês, é uma escola bilíngue, entendi que a escola irá fazer toda uma adaptação para ela porque não tem berçário, mas eles entendem que o ritmo dela é diferente.
Nós gostamos bastante da escola, uma mega estrutura, fora que ela ficará metade do tempo com a professora de inglês falando com ela e ensinando o tempo todo na língua. Eu e o papai ficamos apreensivos pra falar a verdade, pois é um mundo muito diferente do que a gente está acostumado, é uma realidade em que nós nunca tivemos oportunidade de ter, então é tudo novo para nós, sabemos que nossa filha terá oportunidades que não tivemos, mas ao mesmo tempo temos que saber lidar com isso para que ela não perca a identidade da nossa família, das nossas raízes.
E por outro lado eu volto a dar aula depois de 2 anos parada, e ficarei longe dela por um longo período do dia, o que mudará completamente nossa rotina, mas estou muiiito mais tranquila afinal deixá-la na escola nunca será a mesma coisa do que deixá-la com uma desconhecida em casa.
Uma nova fase nos espera, e vamos que vamos!!!!

5 comentários:

  1. Amiga quem não entraria em parafuso numa situação dessas? aff! difícil né? mas, creio q sua bb com certeza irá se adpatar.
    qnt a perder a identidade da família, creio q isso ñ acontecerá não, pois vcs teraõ um turno juntos, e isso além de fundamental, é mto importante.
    eu tbém pretendo qnd ter o meu bb colocá-lo numa creche, e aki na em frente ao condomínio q moro abriu uma, e o melhor, bem legal e a dona é minha vizinha, então creio q tdo dará certo em nome de Jesus.
    bjokas e saudades.

    ResponderExcluir
  2. Acho que vc tomou a melhor decisão!Aqui em Brasília as escolinhas/berçários não tinham o horário que batessem com o nosso p/ buscá-la, por isso contratamos uma pessoa em agência de babá, fiquei 2 semanas super apreensiva, chateada, desconfiada, mas foi passando e com a escolinha tivemos mais segurança pq a menina só precisa ficar meio período com Antonella...
    Não sei como vai ser com a Mel, mas nas 2 primeiras semanas a Antonella adoeceu, ficou super carente, agitada...tudo por causa da nova rotina com outras crianças. Mas não reclamo não, acho q foi a melhor coisa que fizemos!! Tudo de bom pra Mel nessa nova fase!!! Super beijo

    ResponderExcluir
  3. Apreensivas, nós mães sempre ficamos, mas eu acredito que vcs tomaram a melhor decisão! Acho que a Mel vai aproveitar muito mais na escola, com outras crianças com idades bem próximas da dela do que ficar com uma pessoa em casa. Com certeza dará tudo certo!

    Bjs

    Sil

    ResponderExcluir
  4. Michelle, pelo que vi sera sem sombra de duvidas melhor para Melissa, ate mesmo deixa-la com sua diarista que a conhece, naos eria a mesma situacao que num espaco preparado em todo aspecto, estrutura e pedagogico para criancas, e dificil eu sei, ainda me pego pensando como sera ter de deixar minha Lana em outro espaco e ficar longe dela, mas se aparentemente e um ambiente seguro e preparado ja descansa nosso coracao materno. Sobre o bilinguismo, acho muito legal tambem, mas se prepare para uma pequena misturinha de lingua hahaha A minha e biingue, e filha de pais diferentes lingua e falamos cada um na sua lingua com ela e tem sido uma experiencia muito boa para toda familia sem comentar que a crianca ja inicia sem dificuldades em ambas linguas... bjao

    ResponderExcluir
  5. Já inscreveu seu filho (a) no sorteio que o Atelier Graça Veloso está fazendo?
    Participe do sorteio do Conj. bebê 3 peças e concorra a uma lindo conjunto para o seu bebê, composto de 1 toalha de capuz, 1 babadouro tipo camiseta e 1 toalha de mão bordados.

    Inscreva-se já: http://www.atelierveloso.com/

    Boa sorte, desde já!!!

    ResponderExcluir